Eu amo, tu amas, eles se amam, elas se amam...

por Tati Souza

Liberdade é uma palavra muito conhecida, isso não é novidade. Não é novidade também que muita gente que diz prezar por esta palavrinha, não respeita as diversidades e a liberdade de escolha dos outros.

Escreve-se muito sobre preconceito, sobre homossexualidade, sobre todo tipo de discriminação, mas ainda existem pessoas que não entendem o verdadeiro sentido de viver sem julgar o próximo.



O homossexualismo sempre foi um tema de muita polêmica. Justo, afinal AINDA tem gente que acha que o amor só é real entre um homem e uma mulher. Não estou aqui para dizer o que é errado, muito menos o que é certo. Mas, se você é uma dessas pessoas, pare e pense: ser homossexual não é nada fácil.

Não é fácil enfrentar a família e a sociedade preconceituosa. Não é fácil encarar os amigos, não é fácil suportar os olhares e não é fácil conviver com o sentimento de que o errado em amar é você. E muitos gays se sentem assim, infelizmente, salvo os casos dos que realmente não ligam para o que os outros pensam e buscam com convicção a sua felicidade.

Se todos pudessem perceber que amor é algo que existe, independente de sexo ou idade, enxergariam também que uma mulher gostar de outra mulher ou um homem gostar de outro homem não é nenhum bicho de sete cabeças.

Bonito é o sentimento em si, a pureza, o carinho, o respeito, e nada impede que isso possa acontecer com pessoas “iguais”. Bonito é nutrir coisas boas no coração e fazer o bem, o que é feio, imundo e injusto é julgar o sentimento ou relacionamento dos outros sem sequer entender.


Amor não tem sexo, é simplesmente amor. É demonstrar o que existe de bom e fazer todo o possível por alguém, só para vê-lo feliz. Que mal há nisso? NENHUM. O mal está com quem mata, com quem rouba e por aí vai...

Lutar por uma sociedade livre de homofobia (termo usado para descrever uma repulsa face às relações afetivas e sexuais entre pessoas do mesmo sexo, um ódio generalizado aos homossexuais e todos os aspectos do preconceito heterossexista e da discriminação anti-homossexual) é um direito e também um dever de gays e não gays.

Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais... o que importa a denominação? O importante é ser gente, é viver a vida como ela deve ser vivida, sem medo, com vontade e disposição para ser feliz. Todos temos sonhos e o direito de lutar por eles.

Se você quer um sociedade com direitos iguais, comece por você mesmo, anule preconceitos e ideias que não fazem mais o menor sentido. Cor, raça, nacionalidade, opção sexual, não são razões para tratar ninguém de forma inferior. Pense nisso!

Observação: muita gente pensa que o mundo gay é vulgar e que tudo não passa de “curtição”. Se você é um heterossexual e concorda com este pensamento, conheça uma micareta! (Desculpe os micareteiros, é só um exemplo. “Pegação” existe em qualquer lugar, não é mesmo, minha gente?)

Se interessou pelo assunto? Acesse o site: http://www.rea.pt/





3 comentários:

  1. Daniel Vidal disse...

    Tati, ta escrevendo mto hein!!! Mto bom o texto! É isso aí! Q viva o amor, de todas as formas!

  2. figueira disse...

    O que é liberdade? Tenho certo receio desta palavra, será que sou livre para fazer o que quero? o que é ter liberade.
    Porque como gay não me aceito? é por causa da sociedade que me reprime, ou eu não me aceito ser assim? e se eu sofro porque não mudar? e quem falou que não possso mudar, se sou Negro, Judeu, Alemão não tenhu culpa de minha étinia e se sou homo biológicamente ou hereditário logo não sou culpado e não sinto culpa. Então alguem me responda de onde vem isso?

  3. Tati disse...

    Figueira, como disse no post, ser gay não é NADA fácil. Acho que em primeiro lugar vc é um ser humano e tem o direito de buscar a sua felicidade, esteja ela onde estiver. Liberdade é poder fazer o que vc quer sem culpa, obviamente tendo muito senso do que é certo e errado.
    Acho que se você não se aceita como gay, deveria procurar ajuda, pois o primeiro passo é você mesmo se aceitar. É impossível encarar toda a sociedade se você mesmo tem preconceito, não acha?
    Não sou psicóloga, mas se você quiser alguém para conversar me add no MSN: tatisouza_rj@hotmail.com

    Bjs.

Postar um comentário

design: derek corrêa